Business Partners

BP Insights

Não sou consultora de diversidade, diz Helena Zanini

Ex-funcionária da BP, ela reforça a importância de se ouvir especialistas para a criação de políticas contra LGBTfobia nas empresas

No dia internacional de luta contra a LGBTfobia, o BP Insights apresenta entrevista com a Helena Zanini, ex-funcionária do quadro Administrativo-Financeiro da Business Partners.

Veja também: Colaborador, ideologia e política - combinação perigosa?

Atual Engenheira de Software do Nubank, ela falou sobre a sua carreira profissional, destacou alguns obstáculos enfrentados por ser uma mulher trans e defendeu que os especialistas em Diversidade e Inclusão sejam ouvidos antes da criação de políticas empresariais a respeito. “Existem pessoas que estudam isso”, afirma Helena em vários momentos da conversa, que também tratou da entrada de pessoas trans no mercado de trabalho e de algumas percepções sobre como as companhias têm lidado com o tema.

O tripé contratação, permanência e desenvolvimento, de acordo com Helena, é fundamental para que a inclusão seja efetiva, especialmente quando se trata de grandes empresas, com aportes bilionários e, consequentemente, condições financeiras para desenvolver áreas e programas dedicados à promoção da diversidade.

Abaixo, você assiste à entrevista completa, que separamos em 5 partes para facilitar a visualização.

Carreira
Área de TI: falta de diversidade e conservadorismo; vagas e processos para pessoas trans; inclusão na área de TI
Área de TI: falta de diversidade e conservadorismo; vagas e processos para pessoas trans; inclusão na área de TI
Marginalização da comunidade trans; trabalho na BP; políticas de diversidade e inclusão
“Sou engenheira de software, não consultora de diversidade”; vida pessoal

Utilizamos cookies para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais sobre o uso de cookies,
consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa política.